Com a Epilepsia não é diferente

Epibrasil

Com a Epilepsia não é diferente 💜
[…]
Era uma vez um médico que foi visitar um paciente que estivera doente havia muito tempo.
— Quero lhe explicar uma coisa — disse ele ao homem desanimado. — Neste quarto estamos nós três: você, eu e a doença. Se você e eu unirmos forças, vamos derrota-la por dois a um, e temos uma boa probabilidade de vencer. Mas, se você unir forças com a doença, serão dois contra mim e, contra essa combinação, meu amigo, eu perco com toda certeza!

O médico dessa história do século XIII entendia algo importantíssimo sobre a saúde e a cura — algo que foi confirmado por inúmeros estudos médicos: Quando achamos que perdemos o controle, frequentemente adoecemos.
E quando nos sentimos capacitados a escolher por conta própria, é maior a probabilidade de melhorar.
Não nos esqueçamos de que os físicos quânticos já definiram que vivemos em um universo participativo.
Quando participamos totalmente — quando nos tornamos comandantes do nosso próprio navio, por assim dizer —, é mais provável que nos curemos.

(Dr. Raphael Kellman)