TikTok põe aviso de vídeos fotossensíveis para alertar quem tem epilepsia

O TikTok apresentou, esta semana, uma ferramenta para proteger os usuários de conteúdos fotossensíveis. O novo recurso permitirá que as pessoas com epilepsia pulem vídeos que podem desencadear uma crise. O recurso mostrará uma notificação quando o usuário encontrar um vídeo fotossensível e oferecer duas opções: “Assistir vídeo” e “Pular todos”. Esta última opção será apresentada a todos os usuários nas próximas semanas e removerá todos os vídeos com possíveis gatilhos do tipo.

Há alguns meses o TikTok já havia lançado um recurso que alerta automaticamente os criadores se o vídeo produzido por eles contém efeitos que podem causar a epilepsia fotossensível.

“As mudanças iniciais de acessibilidade que estamos fazendo em nossa plataforma são projetadas para tornar o TikTok mais amigável para todos, especialmente para aqueles que vivem com epilepsia”, conta Joshua Goodman, diretor de produto, confiança e segurança da plataforma, em comunicado.

Mas, afinal, o que são vídeos fotossensíveis?

São conteúdos com sequências de imagens e luzes piscantes. Isso pode causar diversos sintomas, desde um simples desconforto até uma convulsão.

A epilepsia é uma doença grave que afeta cerca de 65 milhões de pessoas em todo o mundo. Quando expostos a padrões contrastantes de luz e sombra, a pessoa com o diagnóstico da doença pode sofrer com alterações da consciência, hipersalivação, liberação de esfíncteres urinários e fecais, alteração da visão e do olfato, entre outros sintomas.

No caso de pessoas que não têm epilepsia, há possibilidade de uma sensação de mal-estar nessas condições. É importante lembrar que crises de epilepsia podem ter inúmeras causas, como imagens que se movem rapidamente, padrões de luzes em exibições 3D, além daquelas luzes estroboscópicas de festas. Portanto, caso sinta um desconforto em qualquer situação, procure um médico.

Tilt

Xbox está trabalhando em opções de acessibilidade para jogadores com epilepsia

Algumas semanas atrás, a Microsoft lançou o Xbox Series X e o Series S, que são os consoles de próxima geração da empresa. Há algum tempo, o Xbox e sua empresa-mãe, a Microsoft, lideram a indústria de videogames para fornecer melhor acessibilidade em seus periféricos de jogos.

Agora, a Microsoft revelou que continuará a se empenhar nessa filosofia conforme as transições de jogos de console para a próxima geração.

Em uma entrevista à Game Informer, Brannon Zahand da Microsoft, que é o gerente sênior do programa de acessibilidade de jogos da empresa, afirmou que ainda há mais áreas “anteriormente ignoradas no espaço de jogos em relação à acessibilidade”. Zahand reiterou que a Microsoft e o Xbox estão atualmente explorando novas maneiras de inovar a acessibilidade em jogos de console, seja por meio de hardware, jogos ou qualquer um de seus serviços.

Embora a Microsoft não tenha nada de novo a anunciar hoje, Zahand confirmou que vê um futuro onde os avanços tecnológicos em IA e aprendizado de máquina abrirão a porta onde os jogos se adaptariam às preferências e capacidades individuais dos jogadores, o que garante que eles tenham a melhor experiência possível fora de jogabilidade.

“Para mim, acessibilidade significa isso: tornar os jogos mais inclusivos e acessíveis para todos, com base em seus desejos e necessidades individuais.”

Vale lembrar que em 2018 a Microsoft lançou o Xbox One Adaptive Controller, que foi criado para mais acessibilidade. Embora o esquema de design do controle tradicional do Xbox seja amplamente apreciado pelos fãs, a Microsoft admite que ele não oferece muito para jogadores com mobilidade limitada, razão pela qual a empresa criou o Xbox One Adaptive Controller.

Além de seu design inovador, as configurações do Xbox Adaptive Controller podem ser alteradas de jogo para jogo para se adequar às preferências individuais de cada jogador. Mesmo a embalagem do controlador também foi projetada com acessibilidade em mente.

No momento, a Microsoft está em constante comunicação com sua base de fãs sobre áreas que precisam de melhorias. Na entrevista, Zahand revelou detalhes pessoais sobre sua experiência com ataques epilépticos após seu retorno de seu segundo destacamento militar, onde sofreu uma lesão cerebral.

Quando questionado sobre o que a Microsoft planeja fazer para ajudar ainda mais os jogadores com acessibilidade, Zahand disse que a equipe de Pesquisa do Usuário do Xbox está fazendo um trabalho fantástico para obter feedback dos clientes, o que lhes permitirá desenvolver periféricos ainda mais acessíveis, especialmente agora que os Series X / S foram lançados. No final, Zahand afirmou que:

A indústria sempre pode fazer mais e há muito trabalho a ser feito – é uma jornada e é apenas o começo, para todos nós.”

Fonte: Gamerant